PUBLICIDADE DIGITAL

Receba Nossos Posts Por E-mail | #Newsletters

Paixão ou Amor !?

Se apaixonar é fácil, todos nós já se apaixonamos pelo menos uma vez na vida. Difícil mesmo é amar. Porque amor exige doação, preza por respeito e se sustenta na cumplicidade. Amar de verdade é para poucos, é para os sábios. Paixão é pele, é atração, é fogo que queima o coração. Amor é química, é o encaixe perfeito dos lábios, é o re-encontro de almas. A paixão te aprisiona na gaiola da desconfiança, já o amor consegue destrancar todas as celas do coração. Quando estamos apaixonados queremos ser o mundo de alguém. Quando estamos amando queremos dar o mundo a este alguém. A paixão nos tira o chão com um simples atraso, ficamos obcecados quando não recebemos uma ligação. O amor nos dá asas e nos transporta para um universo de sensações indescritíveis. O amor nos faz inteiros. Irradiamos raios luminosos e transbordamos felicidade. Mesmo que amar não seja fácil, eu quero, eu vou amar muito.

Autoria - Scheila F. Scisloski

Cleópatra + A mais bela e famosa rainha do Egito

A real Cleópatra, muito acima da lenda | Viva La Vida



Cleópatra, que viria a ser conhecida como uma das mais famosas e intrigantes rainhas do Egito.

Longe de ser apenas uma mulher fútil, poderosa e entregue aos prazeres da vida, Cleópatra ansiava dar fim às dominações estrangeiras que tomavam seu reino. Além disso, era conhecida como hábil debatedora e dominava várias línguas como aramaico, persa, somali, etíope, egípcio e árabe.

Desde o início ,Cleópatra compreendeu que Roma era a nova potência do Mediterrâneo e que caso desejasse manter-se no poder deveria manter relações amigáveis com ela.

A aliança entre César e Cleópatra a transformou em senhora do Egito. Contudo, não satisfeita com o objetivo alcançado, resolveu apoiar César em novas conquistas que pudessem transformá-lo em um conquistador de muitas fronteiras.



Vivien Leigh e Claude Rains saltam da tela em cores vivas Technicolor nesta brilhante e inspirada adaptação de Gabriel Pascal da peça de George Bernard Shaw, onde beleza e poder, amor e política, se colidem. Na época, o filme britânico mais caro até então produzido (com direito a areia do Egito importada). César e Cleópatra, parte aventura egípcia e parte thriller político, é um épico pródigo e espetacular, com performances de destaque de suas duas estrelas.

Em 48 a.C., quando Roma invade o Egito, César encontra a jovem princesa Cleópatra escondida na Esfinge. O general romano toma posse de Alexandria, a capital egípcia, e tenta resolver a disputa pelo trono entre Cleópatra e seu irmão mais novo, Ptolomeu XIII. Em meio as intrigas às vezes assassinas da corte, César, impressionado por sua atitude e inteligência e seduzido por seu charme, desenvolve uma relação especial com Cleópatra, ensinando-lhe a como usar seu poder e a tornando rainha.

Para minha Vida

Assim eu vejo a vida 
                         
Assim eu vejo a vida linda 
e colorida para poder aprender
como viver 
                                   
 Assim eu vejo a vida cheia 
 de harmonia eu e você aprendendo a crescer 
                                       
  Assim eu vejo a vida, um 
  poeta a dizer :
                           
  " Este lindo jardim  e para você!!!!!"

Lá Bella Luna

Por mais que eu pense Que eu sinta, que eu fale Tem sempre alguma coisa por dizer Por mais que o mundo dê voltas Em torno do sol, vem a lua me Enlouquecer A noite passada Você veio me ver A noite passada Eu sonhei com você Ó lua de cosmo No céu estampada Permita que eu possa adormecer Quem sabe, de novo nessa madrugada Ela resolva aparecer A noite passada Você veio me ver A noite passada Eu sonhei com você

Caleidoscópio | Paralamas do Sucesso

Não é preciso apagar a luz 
Eu fecho os olhos e tudo vem 
Num caleidoscópio sem lógica 
Eu quase posso ouvir a tua voz 
Eu sinto a tua mão a me guiar 
Pela noite a caminho de casa 
Quem vai pagar as contas deste amor pagão 
Te dar a mão, me trazer à tona prá respirar 
Quem vai chamar meu nome 
Ou te escutar 
Me pedindo prá apagar a luz
Amanheceu, é hora de dormir 
Nesse nosso relógio sem órbita 
Se tudo tem que terminar assim 
Que pelo menos seja até o fim 
Prá gente não ter nunca mais que terminar

O beijo e a reza

Iça, iça vela do barco
Mar do Atlântico Sul
Marinheiro João do Arco
Anjo do céu azul
Iça iça âncora vela três milhas do atol
Sol na nuca e o corpo dela ofusca a luz do sol

Quem avista a ilha do amor
No mar só se dá bem
Um peixe que eu pesquei me fisgou
Fui seu peixe também
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

Oa Oa balanço do mar
Oa oa amor vida boa
Oa oa vento dá na vela
Oa ao me leva pra ela

(Refrão)

Roupa lavada no varal
Cega minha visão
Moça do batalhão Naval
Pega na minha mão
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

Oa oa balanço do mar
Oa oa amor vida boa
Oa oa vento da vela
Oa oa me leva pra ela

(Refrão)

Tempestade vai e vem
Vai firme no leme marinheiro
Ela me quer e eu já não choro mais
Vou correr o mundo inteiro
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

Oa oa balanço do mar
Oa oa amor vida boa
Oa oa vento da vela
Oa oa me leva pra ela

Sul da América | Skank

Sol nasceu
Ninguém que eu saiba morreu
Ninguém me viu lá embaixo
Só no riacho

Sul da América
Um ponto luminoso
Entre milhões um ponto lá
Chamado amor

Aurora joga o anzol sobre nós
vamos cantar o amor do sol
O sol que volta no varal
Do horizonte extenso, nacional

Pedimos o fim da guerra civil
Pedimos e podemos isso
Pedimos um café pra tocar
Pedimos fé no Brasil

É tanta cidade que eu já passei
É tanto nome que não lembrei
É mágoa antiga que eu não rezei
Pra não voltar nessa hora boreal

Há muito tempo que eu tô na estrada
Já vi planícies ensolaradas
Já vi baias, rios, planaltos
E todo amor é salto vertical

Um dia isso vai ter que passar
Um dia eu volto pro meu lugar
Há sempre alguém a nos esperar
Um dia eu volto pra lá

Dormindo no chão do aeroporto
Como se eu fora um poeta morto
Aero acesa a minha esperança
Que hoje me alcança, diagonal

Tanto | I want you - Skank

Coveiros gemem tristes ais
E realejos ancestrais juram que
Eu não devia mais querer você
Os sinos e os clarins rachados
Zombando tão desafinados
Querem, eu sei, mas é pecado
Eu te perder

É tanto, é tanto
Se ao menos você soubesse
Te quero tanto

Políticos embriagados
Dançando em guetos arruinados
E os profetas desacordados
A te ouvir
Eu sei que eles vem tomar
Meu drinque em meu copo a trincar
E me pedir pra te deixar partir

É tanto, é tanto
Se ao menos você soubesse
Te quero tanto

Todos meus pais querem me dar
Amor que há tempos não está lá
E suas filhas vão me deixar
Por isso não me preocupar

Eu voltei pra minha sina
Contei pra uma menina
Meu medo só termina estando ali

Ela é suave assim
E sabe quase tudo de mim
Ela sabe onde eu
Queria estar enfim

É tanto, é tanto
Se ao menos você soubesse
Te quero tanto

Mas seu dândi vai
De paletó chinês
Falou comigo mais de uma vez
Não, eu sei, não fui muito cortês
Com ele, não

Isso, porque ele mentiu, porque
Te ganhou e partiu
Porque o tempo consentiu
Ou se não porque

É tanto, é tanto
Se ao menos você soubesse
Te quero tanto
É tanto
Se ao menos você soubesse
Te quero tanto

Epitáfio | Titãs

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor

Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr

Relicário

É uma índia com colar
A tarde linda que não quer se pôr
Dançam as ilhas sobre o mar
Sua cartilha tem o A de que cor?

O que está acontecendo?
O mundo está ao contrário e ninguém reparou
O que está acontecendo?
Eu estava em paz quando você chegou

E são dois cílios em pleno ar
Atrás do filho vem o pai e o avô
Como um gatilho sem disparar
Você invade mais um lugar
Onde eu não vou

O que você está fazendo?
Milhões de vasos sem nenhuma flor
O que você está fazendo?
Um relicário imenso deste amor

Corre a lua porque longe vai?
Sobe o dia tão vertical
O horizonte anuncia com o seu vitral
Que eu trocaria a eternidade por esta noite

Por que está amanhecendo?
Peço o contrario, ver o sol se por
Por que está amanhecendo?
Se não vou beijar seus lábios quando você se for

Quem nesse mundo faz o que há durar
Pura semente dura: o futuro amor
Eu sou a chuva pra você secar
Pelo zunido das suas asas você me falou

O que você está dizendo?
Milhões de frases sem nenhuma cor, ôôôô
O que você está dizendo?
Um relicário imenso deste amor

O que você está dizendo?
O que você está fazendo?
Por que que está fazendo assim?


Desde que você chegou
O meu coração se abriu
Hoje eu sinto mais calor
E não sinto nem mais frio

E o que os olhos não vêm
O coração pressente
Mesmo na saudade
Você não está ausente

E em cada beijo seu
E em cada estrela do céu
E em cada flor no campo
E em cada letra no papel

Que cor terão seus olhos
E a luz dos seu cabelo
Só sei que vou chamá-lo
De Esmael, Esmael

Poesias mais vistas no Blog

Poesias mais vistas nos últimos 30 dias